Pra que criticar se você pode elogiar ?

Pra que criticar se você pode elogiar ?

Você já experimentou o poder de um elogio? Quem é que não gosta de ser elogiada, seja por seu comportamento, seu trabalho, sua presença, suas qualidades ou até mesmo na rotina do dia-a-dia? Por ter cozinhado algo delicioso, pelo bom gosto, o perfume que usa , uma produção bacana, enfim ser elogiado e elogiar é fazer a diferença.

Vivemos  em uma sociedade com grandes tendências críticas para os erros, perdemos muitas vezes o contato com nossa natureza essencial para a valorização das conquistas (mesmo as pequenas) e o elogio espontâneo, a gente se desanima, desconfiamos ao ser elogiado, a gentileza de um elogio seja ele por quem recebe ou por quem faz, está em falta.

O elogio é fundamental para a formação de qualquer ser humano, um dos principais ingredientes para a construção da autoestima e da segurança.

Quando pequenos, se sentimos que nossos pais não aprovam ou não valorizam nossas conquistas, perdemos a confiança em nosso potencial, muitas pessoas entram em crises enormes, até mesmo se perdem, já não se lembram mais quais suas qualidades, por falta de incentivo e elogio, e essas qualidades tem tudo haver com motivação.

Por isso a importância de na infância, nossos pais serem atentos para aos elogios, porque, assim, desenvolvem em nós firmeza e confiança diante as situações da vida.

Com o passar do tempo é natural e ideal que essa necessidade de reconhecimento externo constante diminua, pois filhos que tiveram este quesito bem cuidado pelos pais desenvolvem uma autoimagem positiva e segura, podendo reconhecer internamente o seu valor.

Embora a percepção do próprio mérito cresça, saber moderar as críticas é sempre importante em qualquer fase da vida, para com os outros e consigo mesma.

Uma grande amiga minha andava frustrada porque não consegue ainda atingir seu peso ideal. A nutricionista recomendou que ela pegasse as fotos antigas, de um ano antes. Assim que ela o fez, percebeu o quanto havia caminhado e quantos (muitos) quilos já havia perdido.

Se com os filhos, amigos e familiares o elogio tem que estar sempre presente, com nós mesmas, não pode ser diferente.

Muitas vezes somos tão severas e críticas internamente que nos tratamos de maneira rude como jamais trataríamos alguém: “Ai sua gorda! Quanta celulite, Nossa só falo merda mesmo, Sou um lixo, Sou burra, não sei nada…” !.

Pergunte-se: Você fala assim com alguém? Se fala, mesmo que só com você mesma, deveria rever o seu modo de viver, pois não há relação ou autoestima que se sustente desta forma.

Quando as críticas forem de alguma forma necessárias, pondere a forma de falar, sugira junto alguma solução em vez de só apontar o defeito, criticas quando feitas de forma assertiva são construtivas e nos auxiliam somente a crescer e melhorar, portanto é necessário ter bom senso, saber o momento e como dizer.

Claro que o elogio deve ser sempre sincero, com amor, o elogio torna-se mais fácil, assim como o caminho para o coração das pessoas e, assim, para a paz.

O SOM MAIS DOCE DE TODOS É O ELOGIO – XENOFONTE

Priscyla Poll

Colunista Social, Escritora por amor, Historiadora interrompida, Fotógrafa Intermediária, Jornalista desde sempre, Autêntica, Maluca, Super Sincera. Decepcionando pessoas e Cometendo Erros, te desiludindo nas horas vagas.

Related Posts
Deixe um comentário