Fuja do Amor Seguro – É preciso arriscar pra ser feliz

O amor seguro é coisinha gostosa, uma sensação delicinha, como cheiro de neném depois do banho ou um cachorro lambendo a sola do seu pé. Não é amor, é amorzinho. É quando aquela pessoa que está do seu lado é bacana, gentil, simpática, querida pelos seus pais e ponto final. É um amor clean, legal e equilibrado. E só. Estar numa relação de amor seguro é estar com alguém que você gosta. Mas não muito. Apenas o suficiente.
A vida com o seu amor seguro pode ser um eterno passeio de barco em uma lagoa de águas paradas. Jamais será como pular de paraquedas ou se atirar de uma ponte preso apenas por uma corda. Não é um voo de asa delta ou um mergulho em águas profundas. Você nunca vai precisar ter medo do paraquedas não abrir, ou do oxigênio acabar quando você estiver a mil metros de profundidade. Mas também não vai sentir a sensação de estar voando ou descobrir as maravilhas que se escondem no fundo do oceano.
Amar de maneira segura é comer um único bombom e abrir mão de poder ter nas mãos uma caixa inteira de chocolate. Pode ser uma coisa boa, se você não gostar de meio amargo ou chocolate branco, mas você vai perder o crocante, o caramelizado e o de licor de cereja.
Amor seguro é amar pela metade. É ser feliz, mas nem tanto. É gostar, mas não muito. É amar. Mas não é. É bem improvável que o seu amor seguro te faça sofrer. Existe uma impossibilidade de se sofrer por aquilo que não é importante para nós. Portanto a escolha do amor seguro é baseada, obviamente, na segurança e na estabilidade que aquela relação te proporciona. Ela vai te poupar muitas lágrimas, mas também muitas alegrias.

Amar dá medo. Principalmente pra quem já andou nessa corda bamba e caiu. Mas se você tiver coragem de se aventurar de novo, você vai passar por muitas outras cordas bambas e poderá cair ainda muitas vezes, mas vai entender que aquela sensação de estar suspenso entre dois arranha-céus é o que faz a aventura valer a pena. O amor de verdade não vem com garantias, ele não é seguro, nem estável. E é altamente provável que em algum momento ele te faça chorar. Amar de verdade é ter nosso peito aberto com o coração exposto a todo tipo de ameaça. É uma sensação assustadora. E maravilhosa.
Você merece esse frio na barriga. Merece saber o que é sentir o próprio coração estremecer e não conseguir dormir de tanta excitação esperando por mais um dia ao lado daquela pessoa. Merece a alegria indescritível de quando o amor dá certo. Merece não conseguir parar de sorrir, sapatear no elevador e dar bom dia para o extintor de incêndio, faça oq for preciso mas não deixe de acreditar no amor…. não existe verdade  absoluta, existe o caminho que você escolhe, a chance que quer se dar, a escolha que quer fazer. 
Não há regras em sentimentos, mas você sempre poderá escolher aquilo que é melhor para você e assim consequentemente para o outro os amores seguros são aqueles que nos dão paz, talvez seja o melhor para você, ao invés do “avassalador” que nos dá asas mas covardemente pode te estatelar no chão., cabe novamente á você avaliar se a adrenalina da viagem  compensa a queda! E eu digo isso com propriedade, pq já estive dos dois lados da ponte, tem muita gente querendo amar, e muita gente amando errado. Faça sua escolha e siga em frente, afinal a vida é muito curta para ficar se questionando , viva sempre dá certo, seja leal á vc e aos outros, mas não deixe de amar
 Não tenha medo de amar de verdade, fuja de amores seguros (estou falando aqui daquele amor morninho, onde vc é mais amada e acha melhor assim ao invés de ficar ao lado de quem se ama). Se der errado, vai ser chato, mas se der certo, vai ser absolutamente extraordinário.
Priscyla Poll

Colunista Social, Escritora por amor, Historiadora interrompida, Fotógrafa Intermediária, Jornalista desde sempre, Autêntica, Maluca, Super Sincera. Decepcionando pessoas e Cometendo Erros, te desiludindo nas horas vagas.

Related Posts
Deixe um comentário