CANASTRA REAL

De que adianta ser o Ás, bancar o Espadas,
vender seu Ouro pra sentir-se o Rei,
expor um Naipe em cada passada,
se elas que escolhem o Curinga da vez?

As Rainhas não querem ficar nas Copas.
Modernas, desejam novas Batidas.
São Damas de Canastra Suja
com Cartadas bem servidas.
São outros tempos, novas disputas,
uma lição a cada partida.

Na mesa, pedem outra Rodada.
Inseguras de si variam em Paus.
Com blefes encaram novas jogadas,
com a cara lavada de profissional.

Reconhecem-se em cada Sequência.
Não sabem ganhar com Coração.
Nas cavadas querem a sorte,
e o Buraco, evolução.

Ou você Blefa e banca o Morto,
nesse jogo de precisão.
Ou vai terminar vendido.
Vai implorar outra Mão.


Priscyla Poll

Colunista Social, Escritora por amor, Historiadora interrompida, Fotógrafa Intermediária, Jornalista desde sempre, Autêntica, Maluca, Super Sincera. Decepcionando pessoas e Cometendo Erros, te desiludindo nas horas vagas.

Related Posts
Deixe um comentário