E se você puder. Parafraseando Nando Reis .

Será que você pode me olhar ?  Há tantas coisas que eu quero te mostrar, Há tantos segredos que você precisa descobrir. Será que você pode me achar ? Há tempos eu tenho a sensação de estar perdida dentro de mim . há muito eu quero que você me encontre. Será que você pode trazer o seu lar ? Não consigo me abrigar em mim, você me  ocupa muito espaço – então porque não preencher meus vazios ?
Se você me olhar prometo prender meus olhos aos seus. Sinto que poderia passar horas e horas te observando, sem te tocar, sem quebrar o nosso silêncio. Eu poderia te transformar em uma fotografia que meus olhos não cansam de ver. Se você me achar, prometo não mais me perder, jamais te perder. O fato é que eu nunca consegui me encontrar de verdade, parece que ando a esmo de mim por dentro de mim e esbarro contigo á todo instante. E se você trouxer o seu lar prometo cuidar dele . Enfeito cada comodo, limpo cada canto, organizo cada objeto. Abrigue-me em você, porque não é de hoje que você mora em mim. Faremos um acordo, eu vou cuidar de tudo, será que você pode cuidar de mim?
Olhe-me, encontre-me, ame-me. Ou me deixe. Não me olhe se não pretende me enxergar, me descobrir, me decifrar. Não me ache se pretende me perder, se não pensa em me levar contigo, se não quer minha companhia nos caminhos seus. Não traga o seu lar se não quiser fazer mudança, se não pretende trocar a mobília, se não gostar que eu cuide do seu jantar.
Eu vou cuidar do seu lar, do seu jardim, do céu e do mar, e de você. De mim eu não prometo cuidar, porque minha bagunça consegue ser maior que a da casa. Será que você pode me organizar? 

 

 

Priscyla Poll

Colunista Social, Escritora por amor, Historiadora interrompida, Fotógrafa Intermediária, Jornalista desde sempre, Autêntica, Maluca, Super Sincera. Decepcionando pessoas e Cometendo Erros, te desiludindo nas horas vagas.

Related Posts
Deixe um comentário